Parte do coletivo Soylocoporti

Cultura, comunicação e integração latino-americana

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Comunidade quilombola apresenta “Encanto das Três Raças”

, , , ,

Por Michele Torinelli

Atividades de resgate cultural e desenvolvimento artístico na comunidade quilombola Paiol de Telha, em Guarapuava, resultam em apresentação de artes cênicas, música e dança.

dsc 0197 230x152 Comunidade quilombola apresenta  Encanto das Três Raças

Apresentação do Kundun Balê na Unicentro.

O Instituto Afro Brasileiro Belmiro de Miranda estreiou o espetáculo Encanto das três raças, inspirado no sincretismo cultural brasileiro. A apresentação aconteceu no auditório da Unicentro, na cidade de Guarapuava, no dia 19 de junho – em setembro será a vez de Curitiba.

O trabalho é fruto de uma parceira entre a Assema – Associação Espiritualista Mensageiros de Aruanda, formada por umbandistas residentes em Curitiba que desenvolvem a espiritualidade

dsc 0337 230x152 Comunidade quilombola apresenta  Encanto das Três Raças

Coreografia inspira-se em sincretismo das festas juninas.

afro-brasileira com a comunidade quilombola; o grupo artístico Mandorová, de Guarapuava; e a Companhia de Música e Dança Afro Kundun Balê, formada por jovens da comunidade quilombola Paiol de Telha. A companhia é coordenada por Orlando Silva, diretor do espetáculo.

O Soylocoporti aceitou o convite feito pela Assema para assitir a apresentação na sexta-feira e passar o fim de semana no Paiol de Telha. A experiência terá como resultado um documentário, a ser elaborado pelo coletivo, abordando a realidade da comunidade e a importância do trabalho de resgate cultural e autodeterminação.

O espetáculo

dsc 0301 230x345 Comunidade quilombola apresenta  Encanto das Três Raças

Grupo Mandorová explora as relações entre cristianismo e paganismo no "Encanto das três raças".

A mistura do catolicismo e do espiritismo com religiões afro e com a pajelância, o candomblé e a umbanda, é o enfoque do Encontro das três raças, o terceiro espetáculo apresentado pelo Kundun Balê. “A gente veio sendo preparado ao longo dos três anos que o grupo existe, adquirimos experiência, o que agilizou os nossos ensaios, desde o começo do ano para cá”, afirma Isabela Cruz (Anaxilê), uma das integrantes da companhia. O cenário, feito artesanalmente, foi criado pelo artista plástico Alex Kua, e quem assina o figurino é Marcio Ramos. Ambos são integrantes do Grupo Mandorová.

O espetáculo trabalha com as energias naturais e com os Orixás, envolvendo percursão, teatro e dança. “Foi bem gratificante mostrar algumas coisas sobre a umbanda no palco porque tem muita gente que não conhece e não procura conhecer, exemplo disto é que os 100 anos da religião passou meio batido no Brasil”, lembra Patrícia Oliveira, membro da Assema.

Comunidade Quilombola Paiol de Telha

Localizada a 30 km da cidade de Guarapuava, a comunidade trava inúmeras batalhas na luta pela terra e pela garantia de seus direitos, através da resistência política e cultural. As terras foram herdadas por escravos no século XIX – a proprietária era viúva e não tinha filhos. Porém, com a colonização alemã e o desenvolvimento econômico da região, a comunidade teve suas terras griladas, e essa disputa continua até hoje.

dsc 0507 230x152 Comunidade quilombola apresenta  Encanto das Três Raças

Vista da cozinha do centro cultural da comunidade.

A comunidade é excluída de políticas públicas. Há pouco tempo conquistaram o transporte escolar – até então as crianças tinham que andar 2 km até o ponto de ônibus. Os universitários, que conseguiram bolsa de estudos em Guarapuava, não têm acesso a transporte noturno, o que os força a caminhar os 6 km de estrada de chão até o Paiol de Telha. Devido a esse problema, alguns deles trancaram o curso. “Nossas crianças custam muito pouco para o governo. Não consomem drogas, não perambulam pelas ruas da cidade. Elas estão aqui, estudando, dançando e representando Guarapuava pelo Paraná afora e não há esse reconhecimento. Isso nos causa revolta, porque em tempos de eleições a nossa comunidade passa a existir no mapa do município porque somos eleitores”, afirma a líder comunitária Ana Maria Alves da Cruz Oliveira.

dsc 0526 230x345 Comunidade quilombola apresenta  Encanto das Três Raças

A comunidade é repleta de belezas naturais.

Alguns moradores são agricultores, outros trabalham na cidade ou participam de projetos. Há dois em andamento: um deles envolve as oficinas e espetáculos; outro o turismo cultural. Porém, o financiamento continua sendo um grande obstáculo a ser vencido pelo instituto. Muito do necessário é fornecido por amigos, que doaram, por exemplo, parte do material para a sede do centro cultural da comunidade, construído recentemente.

Há muita vegetação, plantações, córregos e cachoeiras no Paiol de Telha. Cerca de 65 famílias moram na comunidade – outras estão acampadas na beira da estrada que contorna parte da terra que pertence a eles e que não lhes foi devolvida.

Cultura e espiritualidade

dsc 0354 230x345 Comunidade quilombola apresenta  Encanto das Três Raças

Representação dos ciganos no espetáculo "Encanto das três raças".

“O ritmo, o canto, a dança, os usos e costumes, na maioria das vezes, passam despercebidos e desconhecemos a riqueza dos vários brasis. A falta de conhecimento que tem como principal causa o preconceito, por exemplo, faz o brasileiro jogar no ostracismo o fato do Brasil ter uma religião essencialmente nacional, que nasceu pela junção das crenças dessas três raças”, explica o educador e percussionista Orlando Silva, referindo-se aos indígenas, europeus e africanos.

O encontro da Assema com o Kundun Balê deu-se numa comemoração do centenário da umbanda.“Tenho uma inquietude com a falta de interesse pelos 100 anos do surgimento da umbanda no Brasil, que foi em 2008. Quase ninguém tocou nesse assunto, a não ser em um evento realizado pela Associação Espiritual Mensageiros de Aruanda que fez um encontro na Ópera de Arame e no qual o Kundun foi a atração”, afirma Orlando Silva. “Foi amor à primeira vista com essas crianças e adolescentes”, conta Michelle Margotte, da Assema. No Encanto das três raças, integrantes da associação de umbanda participam tocando e dançando.

Parceiros e agenda

dsc 0456 230x152 Comunidade quilombola apresenta  Encanto das Três Raças

Emocionados, participantes comemoram ao final da estréia.

O espetáculo faz parte do projeto Herança Cultural, que integra o sub-programa Diálogos Culturais, proposto pela Fundação Rureco, sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti). A iniciativa conta com apoio da Unicentro, Tribuna, Rede Sul de Notícias, Goes&Periolo, Tevê Câmara-Canal Legislativo e Tevê Educativa do Paraná.

Próximas apresentações:

Curitiba – 11 de setembro – Canal da Música
Curitiba – novembro – Teatro Guaíra

Algumas informações e depoimentos dessa matéria foram tirados do blog do Kundun Balê e da Rede Sul de Notícias.

share save 171 16 Comunidade quilombola apresenta  Encanto das Três Raças
17 comentários em “Comunidade quilombola apresenta “Encanto das Três Raças””
  1. Simplesmente fantástico!!!
    Parabéns pela experiência michele!!!!

  2. Todos estão convidados para o espetáculo no dia 11 de setembro, só estando presente para sentir a energia que é gerada nestas apresentações. Foi tudo muito bonito!! Parabéns pela sua experiência e obrigado pelo espaço.

  3. Amigos, como dirigente da ASSEMA, digo que encontrar esta comunidade e o Kundun foi para nós como encontar um tesouro a muito esquecido…A experiencia que estamos vivenciando com aa convivencia com este povo nos da a certeza de que a vida pode sim ser muito melhor para todos…
    abraços e obrigado t6ambem ao Soy loco por ty por este apoio..

  4. Michele! Você conseguiu traduzir um pouco do nosso trabalho e, como isso, incluir o Kundun no roteiro cultural do Paraná a partir dessa divulgação.
    Obrigada pela parceria! Cristina Esteche, jornalista/publicitária e parceira do Kundun.

  5. parabéns pelo belo relato dessa experiência unica que é estar por perto e sentir a energia do Kundun…obrigado Michele…evohé

  6. Obrigada vcs, e parabéns ao kundun e aos seus parceiros!

    Abraços,

    Michele.

  7. A umbanda está virando espetáculo, muito bom, parabéns aos dirigentes, que conseguem ter este tipo de atitude!

  8. Eu não fui pessoalmente, mas quando ví pela tv Educativa me arrepiei inteira, foi lindo, da próxima vez quero estar lá, se Deus quizer.

  9. Bom saber que apreciam nosso trabalho, ou melhor nossa diversão…

    Digo em nome do Kundun todo, Sem dúvida esse trabalho é a realização não de um sonho, mas de uma realidade imaginada e botada em prática… “Aqueles que realizam”, mas que acima de tudo amam o que fazem…

    Obrigada a todos pelo carinho, e parabéns Michele. Que bom que sua ida aopaiol não foi em vão… PARCEIRA…!!! =D abraços

    Badauê

  10. [...] mais sobre a comunidade quilombola e o espetáculo nesta matéria, publicada no blog oficial do [...]

  11. Olá Michele Torinelli, bom dia!

    Na condição de amigo da ASSEMA,dos dirigentes Marco Boeing e sua esposa Fátima, bem como de todo o grupo componente da mesma, desejo externar minha consideração e agradecimento, pela maneira transparente e imparcial, utilizada por você, para realizar a matéria sobre o espetáculo havido em Guarapuava o “Encontro das três raças”.

    Se é verdade que a Umbanda tem sido injustiçada por falta de uma maior divulgação e consequente melhor percepção pela nossa Comunidade Curitibana, não é menos verdade, o fato de que precisamos de bons jornalistas.
    Por isso, receba meu muito obrigado, pela sua sincera e oportuna matéria.
    Atenciosamente.
    Arbelo

  12. Anaxilê, suas palavras realmente me tocam! E Arbelo, as suas me deixam lisonjeada! Todo esse apoio e carinho me incentivam ainda mais a partilhar experiências como essa!

    Parabéns ao kundun, assema, mandorová, cris, à comunidade do paiol e a todos que participam da iniciativa. E obrigada pela visita ao blog do Soylocoporti!

    Abraços,

    Michele.

  13. Michele, muito obrigada pela oportunidade, e fico feliz que você tenha aproveitado a oportunidade para conhecer melhor a nossa Umbanda e a comunidade quilombola Paiol de Telha, que precisam de parceiros como você. Fica aqui minha sincera gratidão e parabéns pela matéria.
    E para aqueles que não puderam estar presentes na apresentação do dia 19 de junho no auditório da Unicentro, não se preocupem… vocês serão bem vindos na próxima apresentação que será realizada no Canal da Música no dia 11 de setembro. Esperamos vocês lá… Abraços,

  14. Essa matéria foi publicada na Rede Sul de Notícias, parceira do Kundun Balê.

    http://www.redesuldenoticias.com.br/noticias/noticia.asp?id=22169

  15. [...] Veja mais sobre o espetáculo aqui e aqui. [...]

  16. amooooooooooo muitoooooooooooooooooooooooooooooooooo isso é a minha vida pena que nao vai durar para sempre beijao que oxum nos proteja e que eleguibara abra nossos caminhos eu sou do grupo e tenho orgulho de ser milhoes de beijoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooossssss

  17. -gostamos muito de ficar sabendo um pouco mais sobre o assunto

Deixe um comentário





Blog integrante da rede Soylocoporti