Parte do coletivo Soylocoporti

Cultura, comunicação e integração latino-americana

Arquivo do assunto ‘comunicação’

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Comunicação e Cultura: pautas complementares

, ,

Rachel Callai Bragatto
Membro do Coletivo Soylocoporti

Entre os dias 1 e 3 de dezembro acontecerá a I Conferência Nacional de Comunicação. A convocação pelo presidente Lula, mesmo que tardia, é um fato a ser comemorado pelos movimentos sociais e entidades que buscam uma maior democratização do setor e do país. Espera-se que com este evento possam ser discutidos temas centrais para a efetivação de parte das mudanças necessárias para o país.

Devemos ter na pauta questões como a imagem da mulher na mídia, a homofobia e o preconceito propagados pelos meios de comunicação de massa. Aguarda-se ainda o debate sobre o monopólio das concessões de rádio e televisão, a implementação do sistema público de comunicação, a universalização da Internet e da banda larga, a digitalização da TV e do rádio e a consequente migração dos canais analógicos para os digitais, além da entrada das teles no mercado de produção de conteúdo e a necessária regulamentação do setor.

Será, portanto, um momento em que as pautas políticas dos diferentes setores que compõem a sociedade brasileira poderão ser colocadas e defendidas, procurando incidir na definição das políticas públicas e na legislação brasileira.

Nesse sentido, avalia-se que para garantir as mudanças que julgamos fundamentais será necessária articulação e coesão do campo progressista e popular. Sem dúvidas, temos condições de construir um programa mínimo comum e, assim, fazer a defesa conjunta dos interesses difusos que fazem parte das mais diversas lutas.

O Coletivo Soylocoporti compreende que sua função nesse debate é contribuir para a construção de políticas que levem em conta a complementariedade da comunicação e da cultura – buscando a multiplicação dos atores envolvidos e a diversidade das idéias propagadas.

Nos atendo ao artigo 221 da Constituição Brasileira, concluíremos que as emissoras de rádio e TV devem buscar, preferencialmente, finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas, promovendo a cultura nacional e regional e estimulando a produção independente.

Porém, por que isso não ocorre? Por que um princípio contitucional, previsto em nossa carta magna, é desobedecido diariamente na maioria das emissoras comerciais?

A resposta é, ao mesmo tempo, muito simples e muito complexa. Por um lado, podemos dizer que o que falta é a regulamentação do princípio. Dessa forma, precisamos responder a questões como: que regulamentação queremos? Em qual sentido apontaremos? E, portanto, o que é produção regional? O que é produção independente? Como medir se um programa tem finalidades culturais? Quanto de produção regional e independente devemos ter?

Nesse debate entram, é lógico, fatores econômicos e o desafio político que é mexer com os barões da mídia corporativa nacional e mudar as regras do jogo. Regulamentar este princípio de forma progressista é garantir espaço para muitos produtores e produtoras que são diariamente escanteados e cujo trabalho não alcança visibilidade pública. Significa alterarmos a relação de forças e darmos voz à outras produções, a atores que tem o que dizer mas não conseguem veicular suas manifestações.

Além disso, por outro lado, devemos nos questionar que tipo de produção iremos publicizar ao conseguirmos esse espaço. Não é apenas uma questão política, mas um aspecto que diz respeito ao formato que adotaremos. Isto é, ao alcançarmos a esfera da visibilidade pública, de que forma exporemos nossas idéias? Como nos comunicaremos? Iremos adotar os mesmos padrões utilizados hoje em dia ou acreditamos que a cultura tem diversas formas de expressão e que precisamos nos valer delas?

Sendo assim, compreendemos que cabe aos movimentos culturais buscar essas formas e trazê-las à luz. É preciso que mostremos que temos condições de nos apropriar dos meios de comunicação e que temos o que dizer, tanto nos formatos tradicionais quanto em formatos novos, provocadores, inusitados. Já o movimento de comunicação precisa se voltar para esse debate mais técnico, lutando para que possamos incidir, de fato, na produção regional e independente, garantindo a regulamentação necessária para uma real efetivação desses aspectos.

É uma luta de mão dupla e apenas juntos podemos avançar. O Soylocoporti segurirá contribuindo nesse sentido. Cabe aos movimentos e entidades que ainda não despertaram para esse momento histórico virem se somar ao processo, trazendo suas idéias, propostas e contribuições. É a hora de fortalecermos nossa plataforma política mínima para a I Conferência Nacional de Comunicação, acumulando propostas e desenhando a mídia que queremos ver nesse país e a cultura diversa que deve ser propagada!

share save 171 16 Comunicação e Cultura: pautas complementares

Nenhum comentário »

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Projeto de Inclusão Digital e Cultura no Quilombo de João Surá

, , , ,

joao sura 230x173 Projeto de Inclusão Digital e Cultura no Quilombo de João Surá

Título do projeto: PROJETO INCLUSÃO DIGITAL E CULTURA NO QUILOMBO.

Instituição proponente: COLETIVO SOYLOCOPORTI.

Região/Cidade de atuação: Adrianópolis (Quilombo de João Surá).

Patrocínio: Centrais elétricas do sul do país – ELETROSUL.

Relator: Marco Antônio Konopacki (Amarelo).

Equipe de execução: Marco Antônio Konopacki, Érico Massoli Ticianel Pereira, Gustavo Guedes de Castro, Angélica Varejão, Michelle Galves Galdeano, Rodrigo Bonifácio Vieira, Fábio Henrique Nunes, Júlia Basso, Quilombola Carla e Quilomboa Lilinha (Monitoras do Telecentro).

Introdução

O projeto inclusão digital e cultura no quilombo do João Surá buscou até o momento implantar uma rede de internet com disponibilidade de acesso 24h; formar uma turma base com visão crítica sobre o uso e aplicação dos recursos de comunicação que a internet providenciou que fossem pró-ativa na disseminação do conhecimento para os demais membros da comunidade.

casa 230x173 Projeto de Inclusão Digital e Cultura no Quilombo de João Surá

Cronologia do projeto

21/05/2008

Descrição do evento:

Primeira visita a comunidade. Este momento foi utilizado para que a equipe do projeto pudesse ter o contato inicial com os membros da comunidade e fazer os primeiros levantamentos de equipamentos no local. Foram identificados 5 computadores, sendo um nomeado como servidor e os demais como estação de trabalho. O computador servidor possuia no ato da avaliação um processador Semprom 2800 Mhz com 512Mb de memória RAM e 80 Gb de HD. Os demais computadores possuem o mesmo poder de processamento e memória RAM e se diferenciam por seus HD de 4Gb.

Conclusões e ações posteriores:

Foi concluído que a estrutura montada era adequada para montagem do telecentro, mas ainda tínhamos dúvida sobre a tecnologia para conectividade seria utilizada. Buscamos avaliar o valor de uma ligação de um ponto StarOne (serviço Embratel) na comunidade, mas infelizmente os valores eram impraticáveis para o orçamento do projeto (taxa anual do serviço é de R$ 32.390,00).

A melhor solução a ser adotada para o telecentro é a do GESAC (Governo Eletrônico a Serviço do Cidadão), serviço público do Governo Federal através do Ministério das Comunicações, que garantirá acesso a internet por satélite.

Como conclusão deste trabalho, foi encaminhado ofício do Coletivo Soylocoporti ao Ministério das Comunicações solicitando um ponto de presença GESAC na comunidade quilombola de João Surá.

06/07/2008

Descrição do evento:

Esta visita foi utilizada para testar uma tecnologia alternativa, caso a solução do GESAC atrasasse para ser implantada ou então fosse indeferida. A tecnologia testada foi uma conexão via celular com uma antena amplificadora de 17db para verificar a qualidade de sinal e conexão através deste meio.

Conclusões e ações posteriores:

Os testes com a tecnologia foram surpreendentes e bastante satisfatórios. Nos melhores momentos da conexão, chegou-se a ter uma taxa de downstream e upstream de 140Kbps.

foto1 230x306 Projeto de Inclusão Digital e Cultura no Quilombo de João Surá

Antena utilizada para amplificação do sinal de celular

01/08/2008

Descrição do evento:

Após testada a viabilidade do projeto, partiu-se para articulação da comunidade em torno das atividades. Para isso, prezou-se a utilização de métodos que não fossem impositivos, e sim, reflexivos. Neste encontro, procuramos reunir tanto moradores jovens, quanto senhores antigos da comunidade para debater questões pertinentes sobre comunicação. Como forma de fomentar o debate, foi passado o filme brasileiro “como uma onda no ar” do diretor Helvécio Ratton, que trata sobre a história de 4 jovens que se reúnem para montar uma rádio que possa transmitir a voz do povo na localidade onde vivem.

Conclusões e ações posteriores:

Com esta abordagem, percebemos que o interesse da população aumentou e realmente foi desencadeado o debate a cerca da importância da comunicação. Os membros da equipe somente foram facilitadores do trabalho.

Nesta visita, também foi dada a manutenção em todos os computadores para instalação do sistema software livre Ubuntu Linux. Nesta manutenção, percebeu-se que os Hds que estavam nas máquinas estavam fora do padrão. Solicitamos ao sr. Antônio, presidente da associação de moradores, o recibo de entrega dos equipamentos para obtermos a especificação original das máquinas. Neste momento percebemos que os Hds instalados não eram os mesmos que foram entregues na doação. Ao questionarmos o sr. Antônio sobre isso, ele informou que as máquinas haviam saído da comunidade para receberem uma manutenção oferecida pelo instituto IDESC da cidade de Iporanga (vizinha a Adrianópolis). Logo, nos leva a concluir que nessa manutenção feita por terceiro, os Hds foram trocados por Hds antigos.

Para contornar o problema, foi utilizado a verba do projeto para compra de Hds novos, para substituir os equipamentos trocados, e foi registrado um boletim de ocorrência na delegacia de Adrianópolis (vide documentação anexa).

06/09/2008

Descrição do evento:

Nesta visita foi montada a estrutura definitiva do laboratório com a instalação de cabos, hubs, configuração do servidor e das estações de trabalho. Após esse trabalho, foi ministrada a nossa primeira aula do Plano de trabalho, continuando a utilizar o método de Debate e Oficina, para causar o processo reflexivo nos aprendizes.

A primeira aula foi a navegação básica na internet e a criação do endereço de e-mail de cada um dos alunos. Após a exposição destes conceitos básicos, foi feita uma pesquisa na internet sobre o vale do ribeira e sobre comunidades quilombolas.

foto2 230x172 Projeto de Inclusão Digital e Cultura no Quilombo de João Surá

ajuste da antena direcional

foto3 230x172 Projeto de Inclusão Digital e Cultura no Quilombo de João Surá

servidor de internet

foto4 230x172 Projeto de Inclusão Digital e Cultura no Quilombo de João Surá

Detalhe do modem de celular que provê internet

Conclusões e ações posteriores:

Os alunos e alunas envolvidas nessa primeira atividade se mostraram bastante interessados no aprendizado destes novos conceitos e a maioria teve uma absorção muito rápida destes conceitos.

Ao realizar a busca na internet, houve um fenômeno interessante, pois era a primeira vez que eles se viam inseridos neste processo de comunicação. Muitos queriam comentar e interagir com esse mundo novo que passava a se abrir.

Também foi interessante encontrar ações de outras instituições que desenvolvem algum trabalho em João Surá, mostrando resultados que nunca aconteceram. Isso causou revolta, mas ao mesmo tempo gerou a reflexão, de que nem tudo que os meios de comunicação mostram pode ser verdade.

Foi tirado como “tarefa de casa”, uns ajudarem aos outros para que todos tivessem um endereço de e-mail para a próxima aula.

03/10/2008

Descrição do evento:

Nesta ida foi revisado o conteúdo e dado apoio àqueles que não conseguiram criar o seu e-mail ainda. Em seguida foi dado seqüência ao plano de trabalho com a aula sobre a criação de Blogs. Na seqüência dos trabalhos foi realizado o debate de como o Blog pode ajudar na difusão das informações que acontecem na comunidade;

Conclusões e ações posteriores:

Percebeu-se que para fixação do conteúdo anterior seria necessário o aprofundamento e a repetição de alguns conceitos que foram colocados neste encontro. A maioria da aula foi destinada a fixação do conteúdo da aula anterior, o que causou uma pequena quebra em nosso plano de trabalho.

26/10/2008

Descrição do evento:

A visita deste final de semana foi para dar seguimento ao plano de trabalho, contudo, neste momento procurou-se fixar o conteúdo passado na aula anterior sobre a criação de Blogs. Nesta semana também acontecia a semana nacional pela democratização da comunicação, por isso, levamos alguns cartazes e materiais sobre essa atividade para tentar despertar a reflexão dos alunos do porquê que aquilo estava sendo feito.

Conclusões e ações posteriores:

Foi fixado o conteúdo, inclusive com a criação do primeiro Blog deles que é http://meninasdojoaosura.wordpress.com. O debate também foi interessante, pois se buscou questionar conceitos de democracia e participação, o que foi bastante produtivo. Neste momento foi apresentado inicialmente o portal Wikipedia para pesquisa de conteúdo, mas isso será aprofundado na próxima aula.

foto5 230x172 Projeto de Inclusão Digital e Cultura no Quilombo de João Surá

Foto das meninas do Quilombo de João Surá em Frente ao Telecentro

Resultados obtidos

  • Conexão de internet no quilombo de João Surá;
  • Turma base de 5 meninas e 2 meninos em processo de formação;
  • Dois artigos publicados no portal soylocoporti.org.br: “A descoberta da cidadania” por Marco Antônio Konopacki e “Quilombo de João Surá dá lição de vida” por Érico Massoli Pereira;
  • Publicação e apresentação em eventos dos resultados do projeto, inclusive no Festival de Cultura da UFPR;
  • Reconhecimento pela comunidade acadêmica da Universidade Federal do Paraná;
  • Aprovação de mais um edital no valor de R$ 100.000,00 através da Secretaria de Estado, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná – SETI, para um projeto que trabalhará com desenvolvimento sustentável na comunidade e utilizará a estrutura de internet criada por esse projeto para dar continuidade às suas atividades no Quilombo;

Conclusão geral

Apesar das dificuldades o projeto Inclusão Digital e Cultura no Quilombo está sendo executado conforme o planejado. Acreditamos que a implantação do ponto GESAC (ainda em tramitação no ministério das comunicações) na comunidade dará maior segurança para continuidade do projeto, visto que hoje a solução implantada depende de custos de manutenção que só poderão ser mantidas até junho do ano que vem. Se for possível, pedimos que a própria Eletrosul nos ajude a “cobrar” do Ministério a liberação do ponto GESAC com urgência.

Neste meio tempo, percebemos forte solidariedade entre os membros da comunidade, de ajuda uns aos outros no aprendizado para utilização das ferramentas. Acreditamos que este é um processo de construção de outro formato de valores, baseados no comunitarismo que pode ajudar a comunidade a construir novos tipos de relação dela com sua população e dela com o ambiente externo.

<!– BODY,DIV,TABLE,THEAD,TBODY,TFOOT,TR,TH,TD,P { font-family:”Arial”; font-size:x-small } –>

Balanço Financeiro – Inclusão Digital e Cultura no Quilombo de João Surá
Saldo Atual

R$ (4.113,85)
Movimentações Financeira
Data Registro Valor Saldo na data
28/04/08 1ª parcela patrocínio R$ 4.000,00 R$ 4.000,00
07/05/08 Correios -R$ 27,80 R$ 3.972,20
22/05/08 Combustível -R$ 75,00 R$ 3.897,20
23/06/08 Correios -R$ 22,70 R$ 3.874,50
04/07/08 Antena/Cabo -R$ 180,00 R$ 3.694,50
05/07/08 Alimentos/Refeições -R$ 39,69 R$ 3.654,81
06/07/08 Combustível -R$ 25,00 R$ 3.629,81
06/07/08 Alimentos/Refeições -R$ 9,00 R$ 3.620,81
21/07/08 Fita MiniDV -R$ 87,40 R$ 3.533,41
22/07/08 Equipamentos rede -R$ 14,80 R$ 3.518,61
23/07/08 Equipamentos Informática****** -R$ 438,00 R$ 3.080,61
23/07/08 Tecido Cortina -R$ 86,70 R$ 2.993,91
24/07/08 Papelaria e Informática -R$ 61,40 R$ 2.932,51
25/07/08 Equipamentos rede -R$ 13,85 R$ 2.918,66
25/07/08 Equipamentos rede -R$ 240,00 R$ 2.678,66
26/07/08 Alimentos/Refeições -R$ 53,77 R$ 2.624,89
27/07/08 Combustível -R$ 29,00 R$ 2.595,89
28/07/08 Combustível -R$ 7,14 R$ 2.588,75
01/08/08 Combustível -R$ 7,00 R$ 2.581,75
09/08/08 Fita MiniDV -R$ 240,00 R$ 2.341,75
15/08/08 Correios -R$ 11,10 R$ 2.330,65
15/08/08 Equipamentos Informática -R$ 595,00 R$ 1.735,65
15/08/08 Alimentos/Refeições -R$ 62,37 R$ 1.673,28
18/08/08 Combustível -R$ 52,00 R$ 1.621,28
18/08/08 Alimentos/Refeições -R$ 7,57 R$ 1.613,71
05/09/08 Equipamentos rede -R$ 35,00 R$ 1.578,71
05/09/08 Cadeado -R$ 42,00 R$ 1.536,71
06/09/08 Alimentos/Refeições -R$ 75,34 R$ 1.461,37
06/09/08 Combustível -R$ 54,00 R$ 1.407,37
06/09/08 Equipamentos rede -R$ 18,55 R$ 1.388,82
08/09/08 Combustível -R$ 60,90 R$ 1.327,92
15/09/08 Combustível -R$ 57,00 R$ 1.270,92
22/09/08 Tarifa pacote de serviços -R$ 65,00 R$ 1.205,92
24/09/08 Combustível -R$ 20,00 R$ 1.185,92
25/09/08 Combustível -R$ 10,00 R$ 1.175,92
03/10/08 Combustível -R$ 30,00 R$ 1.145,92
07/10/08 Combustível -R$ 15,00 R$ 1.130,92
11/10/08 Combustível -R$ 30,00 R$ 1.100,92
17/10/08 Combustível -R$ 20,00 R$ 1.080,92
20/10/08 Tarifa pacote de serviços -R$ 65,00 R$ 1.015,92
21/10/08 Combustível -R$ 30,00 R$ 985,92
23/10/08 Banners -R$ 212,00 R$ 773,92
27/10/08 Produção de Vídeo -R$ 1.500,00 R$ (726,08)
27/10/08 Combustível -R$ 30,00 R$ (756,08)
28/10/08 Desenvolvimento WebSite -R$ 1.200,00 R$ (1.956,08)
01/11/08 Combustível -R$ 25,00 R$ (1.981,08)
02/11/08 Combústivel -R$ 30,00 R$ (2.011,08)
13/11/08 Placa PVC + Banner -R$ 52,00 R$ (2.063,08)
15/11/08 Combustível -R$ 50,77 R$ (2.113,85)
30/11/08 Coordenação do Projeto (RPA) -R$ 1.157,00 R$ (3.270,85)
30/11/08 INSS -R$ 143,00 R$ (3.413,85)
30/11/08 Documentador -R$ 623,00 R$ (4.036,85)
30/11/08 INSS -R$ 77,00 R$ (4.113,85)
Saldo 30/11/08

R$ (4.113,85)
share save 171 16 Projeto de Inclusão Digital e Cultura no Quilombo de João Surá

2 comentários »

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Semana Nacional da Democratização da Comunicação

, , ,

O movimento Soylocoporti junto com diversas entidades ajudou a construir a semana nacional de democratização da comunicação. Acreditamos que só através da democratização da comunicação é que teremos um mundo que igualitário e compreesível com a diversidade.

Veja como foram as ações deste ano da semana:

[video]http://www.youtube.com/watch?v=Jfjct3VoM4c[/video]

share save 171 16 Semana Nacional da Democratização da Comunicação

2 comentários »

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Ato pela Conferência Nacional de Comunicação em Curitiba

, , , , ,

10 22 08 1800 300x240 Ato pela Conferência Nacional de Comunicação em Curitiba

O Coletivo Soylocoporti participou de ato pela Democratização da Comunicação, Revisão das concessões de Rádio e TV bem como pela convocação da Conferência Estadual e Nacional de Comunicação. A intervenção se deu em cerimônia do Ministério das Comunicações, no Auditório da Universidade Técnológica Federal do Paraná (UTFPR), na Assinatura dos termos de consignação dos Canais do Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD) com as Emissoras de Rádio e Televisão da cidade de Curitiba, no dia 22 de Outubro de 2008.

O evento estava lotado de “autoridades”. Todos os concessionários de televisão do Paraná estavam presentes. O público era todo composto pelo empresariado. Apesar das dificuldades, conseguimos entrar no Auditório da cerimônia e logo ocupamos as duas fileiras da frente. Após a assinatura dos termos de consignação, o Ministro HC iniciou seu discurso, e de pronto abrimos nossa faixa reivindicando “Democratização da Comunicação Já! Porque a Comunicação é um Direito Humano!”. Parecíamos seres invisíveis e despresíveis naquele ambiente. Mas eis que o Sr. Ministro HC, de frente para o seu público de empresários, se apropriou das bandeiras dos movimentos sociais, afirmando ser “fundamental a realização das Conferências de Comunicação e da importância da participação da Sociedade”, mas que a mesma “não dependia do Executivo e que deveria ser convocado pelo Legislativo” – posição equivocada, que destinaria carater Não deliberativo as conferências pelo Brasil a fora! Impressionante o cinismo do Ministro. Dizer em platéia aliada que a sociedade deve coordenar o processo das rádios e televisões, quando na prática exclui a sociedade civil organizada, movimentos sociais da comunicação, nos furtando de um direito fundamental: “porque a comunicação é um direito humano!”, é puara demagogia!!!

10 22 08 1753 240x300 Ato pela Conferência Nacional de Comunicação em Curitiba

Por fim, não poderíamos deixar de comentar o papel vergonhoso desempenhado pela mídia local Curitibana: Pipocou em todos os noticiários locais a realização de tal cerimônia e do suposto “fato histórico” para o estado, mas tampouco citaram os questionamentos da manifestação. O interesse privado/comercial das concessionárias, é um grande perigo para o estado de direito e para democracia brasileira.

Para revermos tais distorções da mídia, convidamos a todos cidadãos, membros de organizações de classe, movimentos sociais, a participarem da Semana de Democratização da Comunicação em Curitiba, dos dias 20 a 28 de Outubro.

Como ajudar ?

20 a 27 de Outubro: Coleta de assinaturas para o abaixo-assinado pela convocação da Conferência Nacional de Comunicação em faculdades, escolas e etc.

25 de Outubro, 11h: Video-cabine na Boca Maldita – Conversa com a População e gravação de depoimentos de populares e representantes dos movimentos sociais sobre temas relacionados.

28 de Outubro, 09h: Audiência pública pela convocação da Conferência Nacional de Comunicação na Assembléia Legislativa do Paraná.

Confiram a programção completa abaixo!

cartaz 212x300 Ato pela Conferência Nacional de Comunicação em Curitiba

share save 171 16 Ato pela Conferência Nacional de Comunicação em Curitiba

2 comentários »

Blog integrante da rede Soylocoporti