Parte do coletivo Soylocoporti

Cultura, comunicação e integração latino-americana

Arquivo do assunto ‘software livre’

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Soylocoporti realizará atividade sobre comunicação compartilhada no Fórum Social Temático

, , , , , , , , , , ,

Oficina pretende trocar experiências de comunicação compartilhada tendo como perspectiva a cobertura colaborativa do II Fórum Mundial de Mídia Livre

IMG 7281.internet Soylocoporti realizará atividade sobre comunicação compartilhada no Fórum Social Temático
Imagem: Francele Cocco para a comunicação compartilhada do Festival de Cultura, 2010.

Entre a vasta programação do Fórum Social Temático, que começa na terça-feira (24) em Porto Alegre e região, está a atividade autogestionária “Comunicação Compartilhada: experiências anteriores e expectativas para o II Fórum Mundial de Mídia Livre”, proposta pelo Coletivo Soylocoporti.

A oficina acontecerá na quinta-feira (26) às 13h na Casa de Cultura Mário Quintana – local que sediará o III Fórum de Mídia Livre.

Confira a proposta da atividade:

O intuito é contribuir para a mobilização, construção e difusão de iniciativas de comunicação compartilhada – debatendo o formato da experiência e instigando os interessados para a construção e planejamento de outras iniciativas e, em especial, do II Fórum Mundial de Mídia Livre.

O conceito de comunicação compartilhada explora a utilização do potencial descentralizador e multimidiático da internet, fundamental para criar visibilidade para iniciativas contra-hegemônicas e marginalizadas pela mídia tradicional. Mas, mais que isso, o seu uso em rede permite a articulação e a mobilização de atores, entrando numa era em que pontos isolados são substituídos por nós da rede e que a contribuição e a cooperação sobrepõem a competição.

Partindo de experiências como a da Ciranda Internacional de Comunicação Compartilhada e ampliando o escopo dos agentes envolvidos para além de jornalistas já inseridos no processo, o Coletivo Soylocoporti buscou formar novos comunicadores dispostos a tomar parte ativa na cobertura de atividades populares e alternativas. O Festival de Cultura do Paraná 2009 foi o laboratório efetivo dessa prática, a partir da qual pode-se contribuir com o FSM 10, FSM 11, Festival de Cultura 2009 e 2010, Teia Sul 2010, Teia Nacional 2010, FISL 2010 e as Jornadas de Agroecologia da Via Campesina 2010 e 2011 – contribuições relativas à produção de conteúdo, formas de distribuição, assim como reflexões sobre o método e a concepção geral das iniciativas.

Pretendemos apresentar os princípios, a metodologia e o resultado desssas iniciativas, incluindo a distribuição de seus produtos – a Cartilha da Cultura Digital (um mini-tutorial de como produzir e publicar conteúdos na rede) e a revista Festival (Cultura – da universidade às ruas), produzida a partir de contribuições da comunicação compartilhada. Em seguida, abriremos para o debate, visando coletar impressões e mapear iniciativas correlatas e parceiros. Um importante horizonte é a realização do II FMML, que antecederá a Cúpula dos Povos da Rio+20.

share save 171 16 Soylocoporti realizará atividade sobre comunicação compartilhada no Fórum Social Temático

Nenhum comentário »

sábado, 28 de março de 2009

Música para baixar

, , , ,

Economia da cultura, direito autoral e formas alternativas e sustentáveis de produzir arte estão no centro do debate que ocorre no dia 24 de abril, na APP – Sindicato. Organizado pela Comissão Paranaense Pró-Conferência, Abraço, Associação Software Livre e Pontão de Cultura Minuano, o evento Música Para Baixar se propõe a refletir sobre diversos aspectos, como distribuição dos produtos culturais, preço justo, produção cultural, consumo consciente, espaço das mulheres na cultura e software livre.

A articulação, surgida durante o último Fórum Social Mundial, será lançada oficialmente em junho, na cidade de Porto Alegre, com o nome de Fórum Música Para Baixar (FMPB). O objetivo central é promover debates, oficinas e manifestações que difundam a cultura livre.

O movimento propõe a busca de formas mais democráticas de produção e distribuição de produtos culturais. Segundo a Associação Brasileira dos Produtores de Discos, a venda de fonogramas digitais via internet no mundo cresceu 40% em 2007, movimentando US$ 2,9 bilhões e alcançando cerca de 15% do mercado. No Brasil houve crescimento de 157% no mesmo ano, com arrecadação de R$ 24,5 milhões, conquistando 8% do mercado nacional.

“Para avançarmos, precisamos debater a perseguição às rádios comunitárias, a utilização do creative commons [licença que flexibiliza a gestão dos direitos autorais], a geração de renda e a sustentabilidade dos agentes culturais e a internet como plataforma base”, avalia o compositor Richard Serraria. “A principal questão é pensar de maneira crítica a indústria fonográfica, o monopólio da mídia de massa, o cerceamento da internet. A idéia é lançar o FMPB para pensar a música, a economia da cultura e da criatividade dentro desse contexto”, defende Serraria.

O FMPB acontecerá como parte do Fórum Internacional Software Livre (FISL), que está na sua 10ª edição. O evento visa conectar diversas áreas relacionadas como: cinema, vídeo, música, arte, tecnologia e comunicação colaborativa.

Debate Música Para Baixar em Curitiba – Dia 24/04, às 19h00.

Salão nobre da APP Sindicato (Galeria Asa, 14º andar).

Se interessou?

share save 171 16 Música para baixar

3 comentários »

quarta-feira, 25 de março de 2009

Dia da liberdade dos documentos

, ,

Hoje, 25 de março, é o Dia da Liberdade dos Documentos (DFD – Document Freedom Day), um evento global para libertação de documento. É um dia de atividades de base ao redor do mundo com o objetivo de promover e desenvolver a consciência da relevância dos formatos de documento livres em particular e dos padrões abertos em geral.

“Estamos orgulhosos de apoiar este esforço global para incentivar o intercâmbio aberto e inclusivo de informações”, disse Marino Marcich, Diretor Geral do OpenDocument Format Alliance. “Liberdade dos Documentos significa criar, trocar, e preservar seus documentos eletrônicos sem ter de comprar software de um determinado fornecedor.”

Esse é o segundo DFD a ser celebrado, depois uma bem-sucedida edição em 2008.  A questão da liberdade dos documentos desdobra-se em muitas outras: liberdade de escolha, concorrência e soberania nacional. Alexandre Oliva da Fundação Software Livre América Latina (FSFLA) comenta: “Quando você salvar os seus documentos usando um formato Padrão Aberto e Livre como o ODF, você também está salvando seu próprio futuro, garantindo a sua contínua capacidade de acessar, decodificar e converter os seus conteúdos.”

Fontes: www.broffice.org e www.documentfreedom.org

share save 171 16 Dia da liberdade dos documentos

Nenhum comentário »

Blog integrante da rede Soylocoporti