Parte do coletivo Soylocoporti

Cultura, comunicação e integração latino-americana

Arquivo do assunto ‘pontos de cultura’

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Programa Cultura Viva inspira políticas culturais na América Latina

, , , , ,

I Encontro Mundial das Redes dos Pontos de Cultura e Rede Sem Fronteiras acontece em Canoas durante o Fórum Social Temático

Texto por Rachel Bragatto e imagens por Michele Torinelli

Com o objetivo de debater a internacionalização e o intercâmbio entre os pontos de cultura, foi realizado nessa quarta-feira (25) o I Encontro Mundial das Redes dos Pontos de Cultura e Rede Sem Fronteiras. Na atividade, que reuniu cerca de cem pessoas, estavam presentes representantes governamentais e de organizações culturais do Brasil, Colômbia, Costa Rica, Paraguai, Nicarágua, Uruguai e Argentina.

IMG 7813 Programa Cultura Viva inspira políticas culturais na América Latina
Ponteiros participam do debate

Iniciativa pioneira do Ministério da Cultura brasileiro, o Programa Cultura Viva, do qual fazem parte os Pontos de Cultura, representou uma ruptura com os antigos padrões de financiamento da área cultural. O governo passou a incentivar o trabalho de organizações e entidades civis, contribuindo para dar visibilidade à pluralidade e diversidade da cultura brasileira. Por meio da descentralização de recursos e empoderamento da sociedade, os fazedores de cultura tornaram-se articuladores e protagonistas de parte da política cultural nacional. Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), os pontos de cultura reúnem hoje cerca de 8 milhões de pessoas em torno de suas iniciativas.

O modelo brasileiro influenciou e inspirou os vizinhos latino-americanos. Hoje, nove outros países do continente estão iniciando o processo de constituição de pontos de cultura e investindo na formação das suas redes. A Argentina, por exemplo, já conta com 98 experiências em curso e em Medelin, na Colômbia, foi recém-aprovada uma lei que cria e regulamenta os Pontos de Cultura.

IMG 7792 Programa Cultura Viva inspira políticas culturais na América Latina
Jorge Cardona, representante da Plataforma Puente de Medelin

Para o colombiano Jorge Cardona, representante da Plataforma Puente, é fundamental articular as iniciativas do continente para avançar na constituição de políticas culturais fortes e mobilizadas. Nesse sentido, Cardona propôs uma agenda de compromissos aos participantes que inclui a realização de atos concomitantes em diversos países; a proposição aos governos de um programa de cooperação cultural sulamericana e o mapeamento das iniciativas em voga nos países.

Na Costa Rica está em curso o debate sobre o novo Plano Nacional de Cultura, sendo que os pontos fazem parte desse projeto. “Até o momento o país conta com apenas um ponto de cultura em funcionamento sendo essa troca de experiências fundamental para que fortaleçamos laços e cresçamos juntos”, afirmou Rodrigo Martinez, representante do Colectivo 8 Redemolinos, de San José.

IMG 7801 Programa Cultura Viva inspira políticas culturais na América Latina
Rodrigo Martinez do Colectivo 8 Redemolinos, da Costa Rica

Além dos debates, a atividade contou com grupos de trabalho, responsáveis por elaborar propostas para uma agenda comum da Rede Mundial dos Pontos de Cultura. O documento deve estabelecer critérios e posicionamentos do movimento para a Cúpula dos Povos por Justiça Social e Ambiental, que ocorre no Rio de Janeiro em junho, encontro transversal à Conferência da ONU para o Desenvolvimento Sustentável, a Rio +20.

Preocupações com a situação brasileira do programa Cultura Viva

Porém, nem tudo são flores no que se refere à situação brasileira. Assim como vem ocorrendo em diversos encontros dos fazedores de cultura, houve críticas à atual gestão sendo pontuadas desde questões orçamentárias até as próprias exigências legais do modelo de convênio.

Conforme Célio Turino, considerado um dos idealizadores do Programa Cultura Viva, é central que se discuta e aprimore o marco legal do programa de forma a estimular a autonomia dos atores e a quebra de hierarquias. “Esse marco não nos cabe e não devemos fazer com que os pontos se adaptem a ele. Precisamos modificá-lo para que ele se adapte à realidade dos pontos”, afirmou sob aplausos.

share save 171 16 Programa Cultura Viva inspira políticas culturais na América Latina

Nenhum comentário »

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Queremos o Conselho Estadual de Cultura!

, , , , ,

Manifestantes seguiram da praça Santos Andrade à Secretaria Estadual de Cultura nesta quinta (16)

Por Michele Torinelli

dsc 0152 1024x680 Queremos o Conselho Estadual de Cultura!

“Chega de bobeira, chega de firula, queremos o Conselho Estadual de Cultura” – com essa reivindicação, representantes da classe artística paranaense e da cultura popular percorreram o centro de Curitiba nessa quinta (16).

O Paraná figura entre os três únicos estados do país que não possuem conselho estadual de cultura, ao lado de Minas Gerais e Rondônia. Recentemente o Ministério da Cultura chamou a atenção desses estados, sendo que a existência do conselho é premissa para que recebam verba do Plano Nacional de Cultura, segundo o qual 2% do PIB nacional será destinado à cultura (os estados e municípios que aderirem devem repassar 1,5% e 1% para para a área, respectivamente).

Outra reivindicação do movimento cultural do Paraná é que seja assinado o convênio estadual do programa cultura viva, cumprindo a promessa de implantação de 70 pontos de cultura no estado.

dsc 0519 1024x680 Queremos o Conselho Estadual de Cultura!

Os grupos Voa Voa Maracatu Brincante e Estrela do Sul animaram a manifestação

Além da pauta política, o ato contou com teatro de bonecos e maracatu. Como a secretária de cultura do estado, Vera Mussi, não estava presente no momento em que os manifestantes chegaram à secretaria, incumbiu-se uma comissão responsável por protocolar as reivindicações populares. Os documentos foram entregues à secretaria, à Assembleia Legislativa e ao governador do Paraná.

Confira outras imagens aqui.

share save 171 16 Queremos o Conselho Estadual de Cultura!

4 comentários »

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Pontão Focu vem ao Paraná para rodada de formação em audiovisual

, , ,

Pólos Curitiba e Londrina – Estão abertas as inscrições para oficinas complementares

Estão abertas as inscrições para as oficinas do Focu – Pontão Fomento Cultural nos pólos Curitiba e Londrina. As vagas são abertas aos pontos de cultura e demais interessados.

Em Curitiba serão ministradas as oficinas de Direção de Arte, Documentário e Trilha Sonora, de 05 a 10 de julho, no turno da noite das 18h30 às 22h30. O local será confirmado em breve.

Já em Londrina serão disponibilizadas as oficinas de Animação, Documentário e Produção e Gestão de Projetos Audiovisuais, de 12 a 17 de julho, no turno da noite das 18h30 às 22h30. O local será confirmado em breve.

As vagas são limitadas e gratuitas.

Informações completas e inscrições no site da TV OVO.

Acesse o site e conheça o Pontão de Cultura Focu.

Aguardamos sua inscrição!

Atenciosamente
Priscila Costa
Focu – Pontão Fomento Cultural

share save 171 16 Pontão Focu vem ao Paraná para rodada de formação em audiovisual

Nenhum comentário »

terça-feira, 23 de junho de 2009

Expedição Kuai Tema visita região norte do Paraná

, , ,

Entre os dias 31 de maio e 6 de junho parte da equipe Kuai Tema esteve em expedição visitando os pontos de cultura da região norte do Paraná. O documentador, Gustavo Guedes, e o articulador, Érico Massoli, conheceram in loco a realidade vivida pelas comunidades impactadas pelas iniciativas e também as dificuldades e desafios enfrentados pelas associações culturais que tocam os projetos.

Ao todo foram visitadas nove iniciativas nas cidades de Londrina, Maringá, Cambé, Cornélio Procópio e Sertanópolis. Embora nem todos sejam pontos de cultura oficialmente conveniados com o MinC, já realizam atividades culturais com a comunidade e têm relevância local. Além disso, foram realizadas conversas com alguns órgãos públicos e parceiros potenciais.

Dentre os pontos de cultura visitados estão: Resgate da Cultura Camponesa, de Maringá, Malha Cultural e Cidadania, de Cambé, Arte por toda arte, de Cornélio Procópio, Pólo APAC, de Sertanópolis e Casa do Teatro do Oprimido, Escola Londrinse de Circo, Cia de Theatro Fase 3, Kino Arte e Pontão Cuca PR, todos de Londrina.

De modo geral, as impressões são positivas. Para o articulador Érico Massoli, “percebeu-se que os pontos são, via de regra, articuladores culturais importantes, buscando exercer a função social da cultura”. Evidente que a realidade encontrada não é homogênea e que há disparidades na atuação dos pontos. Alguns deles atuam voltados para públicos segmentados, como o Cuca, cujo objetivo é atingir os estudantes universitários de Londrina. Já outros estão mais preocupados com o impacto comunitário, buscando levar oficinas de arte a pessoas em situação de risco social – caso do Malha Cultural e Cidadania.

Segundo o documentador Gustavo Guedes, “nos municípios menores, onde a política cultural é, geralmente, tratada como acessório, é possível reconhecer de forma mais direta o impacto, uma vez que a comunidade, como não tem muitas opções disponibilizadas pelo poder público, se apropria das iniciativas de forma concreta”.

Para que o mergulho na cultura paranaense não pare por aqui, o Soylocoporti e o Pontão de Cultura Kuai Tema seguirão publicando matérias sobre as iniciativas visitadas. O objetivo é detalhar e esmiuçar tanto o impacto quanto as dificuldades encontradas pelos bravos paranaenses que se dedicam à inglória luta de se fazer cultura no estado.

Nosso viés continuará sendo o direito humano à cultura e as diversas formas de exercer essa função social básica que a cultura e a arte devem ter. Venha conosco nessa expedição! Siga nos acompanhando pelo blog: www.kuaitema.soylocoporti.org.br ou visite nosso portal: www.soylocoporti.org.br.

share save 171 16 Expedição Kuai Tema visita região norte do Paraná

1 comentário »

Blog integrante da rede Soylocoporti